Arquivo da tag: Foo Fighters

Lançamentos: 21 Álbuns de setembro que você tem que ouvir

Por Felipe Sousa | @Felipdsousa

Nossa lista mensal de lançamentos está pronta. Confira alguns dos lançamentos mais legais do mês de setembro entre produções nacionais e internacionais.

E ah, aproveita e segue o RIFF no spotify. lá rolam várias playlists, incluindo a dos lançamentos.

Bora ouvir:

 

Jake Bugg – Hearts That Strain

Um dos primeiros e mais legais lançados em setembro, o intimista “Hearts That Strain” é o quarto disco do Jake Bugg. O Sucessor de “On My One” (2016) tem 11 faixas, dentre elas o single “How Soon The Dawn”, e participações especiais de Noah Cyrus e Dan Auerbach (The Black Keys).

LCD Soudsystem – American Dream

Finalmente os nova-iorquinos do LCD Soudsystem retornaram de seu hiato de cinco anos. A banda de punk disco lançou em setembro o provocante e dançante “American Dream”.

 

Mogwai – Every Country’s  Sun

Eu não conhecia o som da banda escocesa Mogwai, e me surpreendi ao ouvir seu mais novo lançamento, o disco “Every Country’s Sun”. Me deparei com versos cantados instrumentalmente, belas guitarras gritando suavemente, ora não tão suaves, ambientes melódicos e também repletos de sujeira… curti! Ouça:

Motorhead – Under Cover

“Under Cover”, lançamento do Motorhead, é um disco com 11 faixas de covers executados pela banda durante toda sua carreira. Dentre eles, a inédita versão de “Heroes”, David Bowie.

Jack Johnson – All The Light Above It Too

“All The Light Above It Too” é o sétimo disco de Jack Johnson e contém dez faixas, dentre elas os singles “Sunsets For Somebody Else” e “You Can’t Control It”.

O músico aterrissa em terras brasileiras em novembro para shows em São Paulo e Rio de Janeiro. Algum riffeiro vai?

The National – Sleep Well Beast

Com a sua amargura poética e sonora, O The National retorna quatro anos depois de “Trouble Will Find Me” (2013) e explora o amor caótico do eu lírico em “ Sleepe Well Beast”. Com uma nova pitada eletrônica e o ambiente melancólico já tradicional da banda, o novo disco é mais um belo trabalho do quinteto. Eu me Amarro em The National. E você?

Neil Young – Hitchhiker

“Hitchhiker” traz dez canções originalmente compostas na década de 70 e que só agora Neil Young decidiu lançar – Algumas aparecem em outros trabalhos do cantor. Ouça:

Foo Fighters – Concret And Gold

Lançado no dia 15 de setembro, “Concret And Gold” é o nono disco da carreira do Foo Fighters e conta com participações de Justin Timberlake e Paul McCartney. Se liga na nossa resenha do disco.

E lembrando, o Foo Fighters vem ao Brasil em 2018 em turnê conjunta com o Queens Of The Stone Age. Os shows acontecem e fevereiro e março em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.

Prophets Of Rage – Prophets Of Rage

O Prophets Of Rage é um projeto formado por membros de Rage Against The Machine, Public Enemy e Cypress Hill, e os caras acabam de lançar o seu primeiro álbum, homônimo. O disco tem doze faixas, incluindo os singles “Radical Eyes” e “Living On The 110”.

Ringo Starr – Give More Love

Com participação de Paul McCartney, o ex Beatles Ringo Starr lançou seu décimo nono disco solo, intitulado “Give More Love”. O disco está disponível em todas as plataformas digitais e você pode ouvi-lo abaixo:

The Killers – Wonderful Wonderful

Você curtiu ao álbum novo do The Killers? Eu curti. Uma das coisas que gosto nos Killers é que suas músicas podem ser ouvidas a partir de ordem nenhuma. As mais antigas ou as mais recentes caem muito bem nos ouvidos. E é por isso que gostei de “Wonderful Wonderful”. É The Killers.

The Horros – V

A banda britânica, que tem muita audiência no reino unido, The Horrors lançou o seu quinto disco de estúdio, intitulado “V”. O Disco conta com dez faixas e está disponível em todas as plataformas digitais.

The Neighbourhood – Hard

Os aguardadíssimos do The Neighbourhood lançaram em setembro o EP “Hard”. O registro contém cinco faixas e é uma prévia do seu novo álbum, que ainda não tem nome nem data de lançamento prevista.

Os caras também devem pintar no Lollapalooza Brasil em 2018 e provavelmente já com o álbum completo lançado. Ouça “Hard”:

Circa Survive – The Amulet

A banda norte-americana Circa Survive lançou “The Amulet”, seu sexto álbum de estúdio.  O disco conta com dez faixas, e dentre elas, “The Amulet”, “Lustration” e Rites Of Investiture” já ganharam clipes.

As Bahias e a Cozinha Mineira – Bixa

Raquel Virgínia, paulista, Assucena Assucena, baiana e o mineiro Rafael Acerbi formaram a banda, na época de faculdade, em São Paulo. E nesse mês de setembro eles lançaram o disco “Bixa”. O trabalho é inspirado em Caetano Veloso, e traz também sonoridades variadas com muitas batidas eletrônicas e MPB. Vale ouvir.

Maglore – Todas as Bandeiras

Mais um lançamento brazuca. E de uma das bandas mais legais do país. A Maglore acaba de lançar o ótimo álbum “Todas as bandeiras”. Você pode conferir nossa resenha do disco e já vai compartilhando esse dom massa da Maglore.

Tim Bernardes – Recomeçar

“Recomeçar” é o primeiro disco solo do cantor e compositor Tim Bernardes. O paulistano, que é vocalista da banda O Terno (Que vai estar no Lollapalooza 2018), propõe um ambiente intimista e com composições bastante sentimentalistas. Ouça e diga o que achou:

Sound Bullet – Terreno

Mais um lançamento brazuca de setembro é o “Terreno”, dos cariocas da Sound Bullet. Esse é o primeiro disco do grupo, que já havia aparecido bem com o EP “Ninguém Está Sozinho” (2013). Ouça a mistura de indie rock e rock alternativo dos caras:

Bergamota – Oscilação

Quarteto carioca formado por Lucas Fernandes (guitarra), Lucas Machado (guitarra e vocal), Amon Deister (baixo) e Gabriel Medeiros (bateria), mistura influências do rock progressivo, stoner rock e Indie rock, e lançam pelo selo Crooked Tree Records seu disco de estreia, intitulado “Oscilação”. Mais uma banda nacional pra você curtir!

The Flying Eyes – Burning Of The Season

Mais um belo lançamento do selo Abraxas, “Burning Of The Season” é o quarto disco dos norte-americanos The Flying Eyes. Com muitas distorções, psicodelia pedindo passagem pro protagonismo, riffs afloradíssimos e o vocal envolvente de William Kelly, “Burning Of The Season” é de fato um ótimo disco.

Quarto Ácido – Paisagens e Delírios

A Abraxas na lista de novo e agora trazendo coisa boa pros fãs de instrumental. “Paisagens e Delírios” é novo álbum do Quarto Ácido, que tem uma roupagem influenciada pelas maravilhas sonoras da década de 70 e pelo stoner rock noventista.

 

Anúncios

MTV Music Awards 2017: Kendrick Lamar lidera lista de indicados

Por Felipe Sousa | @Felipdsousa

 

Na última terça-feira (25/07) foram divulgados os indicados ao MTV Music Awards 2017, que tem como grande destaque esse ano o rapper Kendrick Lamar, indicado em oito categorias, incluindo artista do ano. kedrick concorre ainda nas categorias de melhor clipe de hip hop, fotografia, direção, direção de arte, efeito visual e coreografia pela faixa “Humble.”, que está no seu mais recente disco, “Damn.”.

Na categoria de rock concorrem Coldplay com “A Head Full Dreams”, Fall Out Boy com “Young And Menace”, Twenty One Pilots com “Heavydirtsoul”, Green Day com “Bang Bang” e Foo Fighters com “Run”.

As novidades desse ano são a categoria “Melhor Luta Contra o Sistema”, que irá celebrar clipes que lutam contra injustiças e colocam em discussão questões sociais, e a abolição da separação por gênero. Antes, a categoria de artista do ano era dividida em melhor clipe feminino e masculino.

O evento acontece no próximo dia 27 de agosto e você pode conferir a lista completa dos indicados logo abaixo.

E aí riffeiros, fala pra gente quais são suas apostas.

 

Vídeo do Ano

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope)

Bruno Mars – “24K Magic” (Atlantic Records)

Alessia Cara – “Scars To Your Beautiful” (Def Jam)

DJ Khaled ft. Rihanna & Bryson Tiller – “Wild Thoughts” (Epic Records/We The Best)

The Weeknd – “Reminder” (XO/Republic Records)

 

Artista do Ano

Bruno Mars (Atlantic Records)

Kendrick Lamar (TDE/Aftermath/Interscope)

Ed Sheeran (Atlantic Records)

Ariana Grande (Republic Records)

The Weeknd (XO/Republic Records)

Lorde (Republic Records)

 

Melhor Novo Artista

Khalid (RCA Records)

Kodak Black (Atlantic Records)

SZA (TDE/RCA Records)

Young M.A (3D)

Julia Michaels (Republic Records)

Noah Cyrus (Records)

 

Melhor Colaboração

Charlie Puth ft. Selena Gomez – “We Don’t Talk Anymore” (Atlantic Records)

DJ Khaled ft. Rihanna & Bryson Tiller – “Wild Thoughts” (Epic Records/We The Best)

D.R.A.M. ft. Lil Yachty – “Broccoli” (Atlantic Records)

The Chainsmokers ft. Halsey – “Closer” (Disruptor Records/Columbia Records)

Calvin Harris ft. Pharrell Williams, Katy Perry & Big Sean – “Feels” (Columbia Records)

Zayn & Taylor Swift – “I Don’t Wanna Live Forever (Fifty Shades Darker)” (Republic Records)

 

Melhor Pop

Shawn Mendes – “Treat You Better” (Island Records)

Ed Sheeran – “Shape of You” (Asylum/Atlantic Records)

Harry Styles – “Sign Of The Times” (Columbia Records)

Fifth Harmony ft. Gucci Mane – “Down” (Syco Music/Epic Records)

Katy Perry ft. Skip Marley – “Chained To The Rhythm” (Capitol Records)

Miley Cyrus – “Malibu” (RCA Records)

 

Melhor Hip Hop

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope)

Big Sean – “Bounce Back” (Def Jam)

Chance the Rapper – “Same Drugs” (Chance the Rapper LLC)

D.R.A.M. ft. Lil Yachty – “Broccoli” (Atlantic Records)

Migos ft. Lil Uzi Vert – “Bad & Boujee” (300 Entertainment)

DJ Khaled ft. Justin Bieber, Quavo, Chance the Rapper & Lil Wayne – “I’m The One” (Epic Records/We The Best)

 

Melhor Dance

Zedd and Alessia Cara – “Stay” (Interscope)

Kygo x Selena Gomez – “It Ain’t Me” (Ultra/Interscope)

Calvin Harris – “My Way” (Columbia Records)

Major Lazer ft. Justin Bieber and MØ – “Cold Water” (Mad Decent)

Afrojack ft. Ty Dolla $ign – “Gone” (Wall Recordings/Latium/RCA Records)

 

Melhor Rock

Coldplay – “A Head Full of Dreams” (Parlophone/Atlantic Records)

Fall Out Boy – “Young And Menace” (Island)

Twenty One Pilots – “Heavydirtysoul” (Fueled by Ramen/Atlantic Records)

Green Day – “Bang Bang” (Warner Bros. Records)

Foo Fighters – “Run” (RCA Records)

 

Melhor Luta Contra o Sistema

Logic ft. Damian Lemar Hudson – “Black SpiderMan” (Race & LGBTQ) (Def Jam)

The Hamilton Mixtape – “Immigrants (We Get the Job Done)” (Immigration) (Atlantic Records)

Big Sean – “Light” (Race) (Def Jam)

Alessia Cara – “Scars To Your Beautiful” (Body image) (Def Jam)

Taboo ft. Shailene Woodley – “Stand Up / Stand N Rock #NoDAPL” (Environment)

John Legend – “Surefire” (Immigration & Anti-Muslim hate) (Columbia Records)

 

Melhor Cinematografia

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope) (Scott Cunningham)

Imagine Dragons – “Thunder” (KIDinaKORNER/Interscope) (Matthew Wise)

Ed Sheeran – “Castle On The Hill” (Asylum/Atlantic Records) (Steve Annis)

DJ Shadow ft. Run The Jewels – “Nobody Speak” (Mass Appeal Records LLC) (David Proctor)

Halsey – “Now or Never” (Astralwerks/Capitol) (Kristof Brandl)

 

Melhor Direção

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope) (Dave Meyers & the little homies)

Katy Perry ft. Skip Marley – “Chained To The Rhythm” (Capitol Records) (Mathew Cullen)

Bruno Mars – “24K Magic” (Atlantic Records) (Cameron Duddy & Bruno Mars)

Alessia Cara – “Scars To Your Beautiful” (Def Jam) (Aaron A)

The Weeknd – “Reminder” (XO/Republic Records) (Glenn Michael)

 

Melhor Direção de Arte

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope) (Spencer Graves)

Bruno Mars – “24K Magic” (Atlantic Records) (Alex Delgado)

Katy Perry ft. Migos – “Bon Appetit” (Capitol Records) (Natalie Groce)

DJ Khaled ft. Rihanna & Bryson Tiller – “Wild Thoughts” (Epic Records/We The Best) (Damian Fyffe)

The Weeknd – “Reminder” (XO/Republic Records) (Creative Director: Lamar C Taylor / Co-creative Director: Christo Anesti)

 

Melhores Efeitos Visuais

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope) (Company: Timber/Lead: Jonah Hall)

A Tribe Called Quest – “Dis Generation” (Epic Records) (Company: Bemo/Lead: Brandon Hirzel)

KYLE ft. Lil Yachty – “iSpy” (Atlantic Records) (Company: Gloria FX/Leads: Max Colt & Tomash Kuzmytskyi)

Katy Perry ft. Skip Marley – “Chained To The Rhythm” (Capitol Records) (Company: MIRADA)

Harry Styles – “Sign Of The Times” (Columbia Records) (Company: ONE MORE/Lead: Cédric Nivoliez)

 

Melhor Coreografia

Kanye West – “Fade” (Def Jam) (Teyana Taylor, Guapo, Jae Blaze & Derek ‘Bentley’ Watkins)

Ariana Grande ft. Nicki Minaj – “Side To Side” (Republic Records) (Brian & Scott Nicholson)

Kendrick Lamar – “HUMBLE.” (TDE/Aftermath/Interscope) (Dave Meyers)

Sia – “The Greatest” (Monkey Puzzle Records/RCA Records) (Ryan Heffington)

Fifth Harmony ft. Gucci Mane – “Down” (Syco Music/Epic Records) (Sean Bankhead)

 

Melhor Edição

Future – “Mask Off” (Epic Records/Freebandz/A1) (Vinnie Hobbs of VHPost)

Young Thug – “Wyclef Jean” (300 Entertainment/Atlantic Records) (Ryan Staake & Eric Degliomini)

Lorde – “Green Light” (Republic Records) (Nate Gross of Exile Edit)

The Chainsmokers ft. Halsey – “Closer” (Disruptor Records/Columbia Records) (Jennifer Kennedy)

The Weeknd – “Reminder” (XO/Republic Records) (Red Barbaza)

 

 

Conheça Armstrongs: Novo Supergrupo formado por integrantes de Green Day e Rancid

Por Felipe Sousa | @Felipdsousa

O termo “supergrupo” surgiu na década de 60, quando músicos de grupos diferentes se uniam para criar projetos paralelos.

Desde então, muitas dessas uniões foram feitas, como por exemplo, o Class of  ’99, formado pelos integrantes do Rage Against The Machine Janes Addiction. Os músicos se reuniram para regravar Another Brick In The Wall (Part I e II), clássicos do Pink Floyd. Tivemos também o Them Crooked Vultures, grupo de hard rock formado em 2009 por Dave Grohl, do Foo Fighters, Josh Homme, do QOTSA, e John Paul Jones, ex-baixista do Led Zeppelin, que chegaram a lançar um bom álbum homônimo.

Agora, os fãs de supergrupos tem mais um motivo pra vibrar. Bilie Joe Armstrong, líder do Green Day, e Tim Armstrong, do Rancid, se uniram para formar o Armstrongs O novo grupo de punk rock ainda conta com a participação do filho de Billie, Joey do SWMRS, e Ray Armstrong, sobrinho de Tim.

Ouça abaixo a primeira faixa da banda, “If There Was Ever a Time”que já está disponível nas plataformas digitais e também em um disco flexível, limitado a mil pressionamentos. Os valores arrecadados beneficiarão o “924 Gilman”, espaço punk rock onde Green Day e Rancid tocaram no início da carreira.

Os cincos vídeos mais bem-humorados do Foo Fighters!

Por Tiago Bruno

O Foo Fighters é, sem dúvidas, uma grande banda com diversas qualidades. No entanto, além da sua qualidade musical, precisamos admitir que a banda ganha muitos fãs com seus clipes bem elaborados e divertidos. Alguns dos mais famosos possuem certa aleatoriedade e um bom toque de humor. Ao abraçar algo que poderia ser visto como embaraçoso, transformam em algo genial. Utilizam-se do humor simples somado a grandes produções para surpreender seus fãs a cada lançamento.

Dirigido por Dave Grohl e lançado hoje (1º de junho) de surpresa para divulgar as datas da nova turnê internacional, “Run” é mais um dos clipes produzidos por Dave para a sua banda, assim como “Rope” e “Monkey Wrench”.

Embalados pelo lançamento, trazemos a vocês os cinco clipes mais bem-humorados da banda:

1 – Learn To Fly

Os membros interpretam diversos papéis em um voo de avião com problemas de turbulência. A banda acaba aterrissando a aeronave e salvando a todos. O clipe ainda conta com a participação, mais que especial, do Tenacious D. De longe um dos vídeos mais bem-humorados da banda e uma das músicas mais populares também.

2 – Long Road To Ruin

A banda interpreta personagens de uma novela antiga. Dave Grohl vive seu alter ego Davy Grolton, um protagonista muito sentimental e egocêntrico.

3 – Everlong

O clipe se passa nos sonhos de Dave e circula por vários cenários: uma festa alternativa, um filme de terror e etc… Assim como quase em todos os vídeos da banda, Dave e Taylor fazem um casal.

4 – Big Me

Levando de um jeito divertido, o clipe reproduz comerciais de bala, aparentemente a Mentos, criando a “Footos”. Durante o clipe, feito intencionalmente em uma qualidade baixa e com formato clichê, todas as adversidades que aparecem são resolvidas ao colocar uma bala na boca e, é claro, com uma propaganda.

5 – Breakout

A história se passa em um cinema no estilo “drive-in”. Dave interpreta uma pessoa tímida e que vai a um encontro. Devido a sua timidez e tranquilidade, seu personagem é ofendido das mais diversas formas, até que surta e dá o troco.


Qual o seu clipe favorito do Foo Fighters?

Lista: 5 bandas que gostaríamos de ver no Rock in Rio 2017

Por Bruno Britto

O Rock in Rio 2017 vai tomando forma!

Foi confirmado que a banda americana Maroon 5 estará presente na próxima edição do evento. Os californianos já estiveram presentes em edições anteriores e, recentemente, estiveram em turnê no Brasil. A notícia deixou fãs eufóricos e curiosos com as novas confirmações.

O Canal RIFF vai dizer agora 5 bandas que trariam muita qualidade para o Rock in Rio. Sonhar, afinal, não custa nada.

OBS: Tentamos evitar bandas que fizeram turnês recentes (2016) no Brasil. Por isso, grupos como Black Sabbath e Guns N’ Roses não estão sendo considerados.


5. Arctic Monkeys

amonkeys

Os ingleses do Arctic Monkeys são uma das bandas preferidas da nova geração. Com excelentes canções como Fluorescent Adolescent e I bet you look good on the dance floor, o grupo do vocalista Alex Turner acrescentaria grande qualidade ao festival e, com certeza, alcançaria um público mais variado. Representantes do chamado indie rock, a banda não vem ao Brasil desde 2014.

4. Slipknot/Stone Sour

stone e slipknot

O Slipknot já deu as caras em edições passadas do evento, inclusive sendo um dos headliners em 2015. A banda sempre faz apresentações memoráveis, com performances fortes e um público bastante fiel. Entretanto, mesmo com a ausência do grupo, seria interessante ver o vocalista Corey Taylor com seu outro projeto, o Stone Sour. Vale ressaltar que em 2011, ambas as bandas se apresentaram. Ouvi alguém pedir bis?

3. Foo Fighters

foo fighters

Os americanos do Foo Fighters foram uma das grandes surpresas do Rock in Rio 3, em 2001. Até então tratados como “desconhecidos” do grande público, a banda surpreendeu bastante ao liderar a enquete sobre “atrações favoritas”. No palco, não desapontou em nada. Dave Grohl e companhia hoje já são uma banda mais madura que, na humilde opinião desse redator, evoluiu bastante. Se a participação anterior foi boa, uma mais recente deveria brigar pelo posto de melhor show do festival.

2. KISS

KISS

Apesar da banda ter se apresentado recentemente no Monsters of Rock, uma apresentação no Rock in Rio seria histórica. A banda tem talvez os seguidores mais fiéis do mundo (o chamado KISS Army) e com certeza traria um sentimento muito nostálgico a todos os presentes.

1. AC/DC

acdc

Ah, ainda bem que sonhar é de graça.

O AC/DC esteve presente na primeira edição do festival e seria uma grande honra para todos os fãs recebê-los mais uma vez.

Independente de quem esteja ocupando o posto de vocalista, o show seria imperdível.


Nós já demos o veredito sobre o Rock in Rio no É Bom: