Deixa Fluir é o novo single da Drops 96! Confira o clipe e curiosidades

Por Natalia SalvadorThaís Huguenin

Os cariocas da Drops 96 lançaram na última semana o clipe da música Deixa Fluir, primeira faixa do terceiro álbum do grupo, “Busque Mais da Vida” (2016). Malabares, poeira e, principalmente, sonho fazem parte do roteiro produzido pela AMSTRDM. O vídeo conta a história de um executivo cansado do seu trabalho, que encontra nas artes circenses uma fuga de tudo.

A banda composta por Fernando Sampaio, Marcio Quartarone, Fabio Valentte, Bruno Lamas, Leonardo Ugatti e Victor Toledo contou ainda com um sétimo integrante na gravação: os fãs!  O Canal RIFF conversou com Fernando, responsável pelos teclados e sintetizadores, para descobrir outras curiosidades. Confira!

Segundo Fernando, Deixa Fluir foi, desde o início, a música que mais gerou identificação dentro da banda. “Ela foi o fio condutor de todo o trabalho e a responsável por fugirmos da nossa zona de conforto, experimentar timbres novos, uma onda nova. A resposta nos shows tem sido incrível”, contou. Para o clipe, a banda queria passar a mensagem de deixar fluir o que te faz feliz na vida, que as coisas vão começar a dar certo e, para isso, acharam a pessoa ideal.

Essa história é exatamente o que aconteceu com a vida do Melão, protagonista do clipe. “Ele era publicitário, trabalhava em um grande escritório da área e resolveu largar tudo para se dedicar ao que ele amava fazer. Hoje ele é um grande artista circense, vive disso e quando a galera da AMSTRDM nos apresentou essa história, todos nós piramos e acreditamos que seria a melhor história para ilustrar o nosso som”, disse.

O vídeo conta, ainda, com a participação super especial dos fãs e amigos da banda. Nando conta que essa relação é muito bacana:  “Eles frequentam nossas casas, vão nos churrascos na casa do Leo ou do Bruno, é uma coisa bem próxima mesmo”, afirmou, contando que eles possuem até um grupo no Whatsapp, onde rolam, além de novidades da banda, muita zoeira. “A gente quis que eles participassem desse trabalho porque ainda não tínhamos nenhum registro desse tipo. Queríamos sorrisos sinceros na gravação e essa foi a melhor forma para captar isso. Nós queríamos dar esse presente para eles”, concluiu.

Para o futuro, a Drops96 prefere não fazer grandes planos a longo prazo e viver cada momento de uma vez. “Queremos divulgar ao máximo todo o CD, chegar em cidades que ainda não tocamos, voltar em cidades que já plantamos uma semente em shows passados… Vamos deixar fluir”, contou.

Com vocês o clipe de Deixa Fluir:

Ps. Nós apostamos que depois você vai se pegar cantarolado “Deixa fluir, uô, uô..”

Para a galera do Rio, o próximo show deles é em Abril, com as bandas Selvagens à Procura de Lei, Vivendo do Ócio e Divisa, no Teatro Odisséia. Enquanto isso, que tal curtir as músicas para já entrar no clima?

Resenha: Alaska + Two Places at Once @Imperator

Por Thaís Huguenin | Fotos: Natalia Salvador

Mais um mês e, consequentemente, mais um Rio Novo Rock, evento que acontece no Imperator, localizado no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro. Os responsáveis pela edição de Março, a terceira do ano, foram os cariocas da Two Places at Once e os paulistas da Alaska.

Com um pouco mais de dois anos e meio, o Rio Novo Rock se consolidou no cenário de bandas independentes brasileiras. Além de abrir espaço para grupos cariocas, eles buscam trazer bandas de outros estados e entregam algo que faz bastante falta hoje em dia: uma boa infraestrutura aos músicos e ao público.

IMG_2477
Two Places at Once @2017

Sempre pontuais, o show da Two Places at Once começou um pouco depois das 21 horas e trouxe músicas do disco lançado no início de 2016, ‘Birdtraps’. O quarteto formado por Renan Rocha (voz e guitarra), Rodrigo Soares (guitarra), Juan Salinas (baixo) e Victor Barbosa (bateria).  mistura leveza e suavidade com muita energia.

Portando os mais respeitáveis bigodes da noite, a Alaska subiu no palco um pouco antes das 23 horas. Quem acompanha a banda nas redes sociais pôde perceber toda animação que estavam para voltarem ao Rio de Janeiro e, talvez por esse motivo, fizeram uma das melhores apresentações deles aqui.

IMG_2736.jpg
Alaska @2017

Com um show que levantou a galera, eles foram acompanhados do início ao fim pelo público que cantava com animação as músicas do CD ‘Onda’, lançado em agosto de 2015.

Para ajudar na canção Correndo com Tesouras, os meninos contaram com a participação especial de Saulo Von Seehausen, vocalista e guitarrista da banda Hover. Surpreendendo os fãs, eles tocaram O Resto é Silêncio e como se não bastasse, fizeram uma releitura de Euforia, música frequentemente pedida nos shows e que sempre acabava fora do setlist .

IMG_2777.jpg
Alaska @2017

O fim da apresentação da Alaska costuma ser marcada pelo coro de Vista, e não foi diferente dessa vez, a plateia acompanhou em alto e bom som os músicos. No fim, rolou a famosa invasão do palco, fechando com chave de ouro essa noite!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Playlist: Enxurrada de setlists do Lolla 2017 no Spotify do RIFF

Por Guilherme Schneider | @Jedyte 

Mantendo a tradição de “campeão dos setlists no Spotify” (culpem os seguidores do Twitter do RIFF pelo título) preparamos uma surpresa especial para quem planeja ir ao Lollapalooza 2017 – ou seus sides shows em São Paulo, Rio de Janeiro ou Belo Horizonte. Montamos os prováveis setlists das maiores atrações do mega festival.

Quer fazer bonito e cantar em todos os shows? Quer chegar ao festival sabendo desses “spoilers”… então siga o perfil do RIFF no Spotify e acompanhe as playlists.  Tem Metallica, The Strokes, Two Door Cinema, Duran Duran, The xx, Criolo, Jimmy Eat World, Glass Animals (foto) e muito mais!

O Lolla 2017 acontece nos dias 25 e 26 de março no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e, nós do RIFF, já vivemos a contagem regressiva para uma cobertura especial.

Seguem alguns exemplos abaixo pra você já entrar no clima do Lollapalooza:

A febre de acelerar músicas no YouTube fez mais uma vítima

Por Guilherme Schneider | @Jedyte 

Desde pequeno sempre gostei de jogar videogame. Na década de 90, além do vício de jogar, também colecionava revistas de games – aquelas com toneladas de dicas. Achava fantástico que os jogos tivessem tantos segredos escondidos por trás de uma combinação de botões.

Uma única vez descobri sozinho um macete, e, por isso, me senti um gênio. Era uma combinação do encaixe de qualquer cartucho de Mega Drive sobre o cartucho de Sonic  & Knuckles (que permitia encaixes). Depois disso bastava apertar A + B + C ao mesmo tempo e voilà: fases de bônus infinitas.

Foi mais ou menos assim que me senti hoje ouvindo algumas músicas nacionais em versões naturalmente aceleradas pelo YouTube.

Para quem não sabe, qualquer vídeo do YouTube pode ter sua velocidade alterada pelo usuário. Basta clicar no ícone da engrenagem no canto inferior direito e selecionar “detalhes” (a velocidade varia de 0.25 – ultra lento – até o frenético 2, que eu sugiro para os vídeos abaixo).

Não, não dá “certo” com qualquer combinação. Mas, às vezes, vale arriscar o remix instantâneo – que espero que não soe como uma heresia para as bandas. Definitivamente rolou uma pegada que lembra aquela primeira onda de indie rock – cheio de guitarradas velozes.

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fdiegosoares.arcanjo%2Fposts%2F1298497486895456&width=500

A sugestão veio na verdade de um post do Diego da El Toro Fuerte, que recomendou a bela ‘Se a gente tivesse se conhecido’. Até agora não parei de acelerar… Amei as versões rápidas de ‘você não sabe quantas horas eu passei olhando pra você‘ do gorduratrans; ‘Doce’ do Boogarins, ‘Solidão’ da Sara Não Tem Nome; e até a recém-lançada ‘Fantasmas’ do Jonathan Tadeu.

Experimente por sua conta e risco essa correria frenética com o cardápio abaixo (e diga nos comentários o que achou). Ah, e se curtiu a vibe Sonic, sugira também alguma outra música brazuca que se encaixa bem assim.



Ah, em tempo: o tal macete do Sonic (que me fez sentir um gênio aos 12 anos) servia para pouca coisa. Mas era o suficiente pra me divertir por algumas horas.

A VERSÃO 3.0 DE JONATHAN TADEU: “FANTASMAS”, O PRIMEIRO SINGLE DO NOVO ÁLBUM

Por Tayane Sampaio

Desde a sua estreia como artista solo, Jonathan Tadeu, que também é fotógrafo, videomaker e cofundador do coletivo Geração Perdida de Minas Gerais, transforma situações e inquietudes do cotidiano em canções. A honestidade parece ser uma das causas da admirável produtividade de Jonathan, que lançou o primeiro álbum, “Casa Vazia”, em 2015, e apenas um ano depois nos presentou com o comovente e bonito “Queda Livre”.

Jonathan é um artista em constante evolução. Apesar do pouco espaço de tempo entre um CD e outro, o músico mostrou, em seu segundo disco, que já estava em uma versão melhorada de si mesmo. Sem perder a identidade ou a sinceridade cortante presente em trabalho de estreia, o mineiro encontrou uma forma mais ensolarada de lutar contra os demônios do passado. Entre guitarras dedilhadas e letras martirizantes, Jonathan também dá espaço para um otimismo reconfortante nas músicas do “Queda Livre”.

Para o terceiro álbum, “Filho do Meio”, que virá ao mundo no dia 04 de abril, o músico promete mudanças. São muitas as novidades para o próximo lançamento, o que só confirma o desprendimento do compositor para seguir padrões ou tentar se encaixar em rótulos. Começando pela capa do álbum, que você vê abaixo. Pela primeira vez, o cantor aparece na capa do próprio disco. Jonathan se apresenta, aos ouvintes desavisados, pelas lentes do fotógrafo e videomaker Flávio Charchar. A palavra final, em relação à escolha da foto pra capa, ficou por conta dos fãs que contribuem financeiramente com o trabalho do artista, por meio da plataforma APOIA.se.

capa.JPG
Jonathan Tadeu © Flávio Charchar

A sonoridade da obra de Jonathan também está em processo de transformação. O indie e sadcore, presentes no tão polêmico “rock triste”, darão lugar à uma atmosfera mais R&B. A guitarra, sua fiel companheira, dará espaço aos sintetizadores. Os temas das canções também tendem a mudar, pois, agora o músico narra acontecimento mais recentes, como estar em turnê com os amigos, laços de amizade perdidos, o casamento recente e sua relação com Belo Horizonte. João Carvalho (El Toro Fuerte, Rio Sem Nome, Sentidor), produtor do álbum, afirma que o disco será mais “dedo na ferida”.

O primeiro single dessa nova fase, “Fantasmas”, é uma animadora prévia do que está por vir. Com uma introdução melancólica, seguida de uma bela performance vocal do músico, a canção cresce e explode com as batidas que também iniciam o declínio da faixa, que termina com um quê de canção de ninar. Abaixo, você confere o clipe da música.

O vídeo, simples e extremamente bonito, conversa com os outros trabalhos audiovisuais do cantor, que quase sempre retratam momentos cotidianos, que tratamos como irrelevantes na correria do dia a dia, mas que, no fundo, estão carregados de significados. Dirigido por Charchar, o clipe é o primeiro da carreira de Jonathan que não foi autodirigido.

Misterioso, o vídeo nos deixa cheios de questionamentos quanto ao seu significado. A letra, muita curta, também deixa um espaço vazio para livre interpretação. Mas, no final das contas, dá pra encarar o ato corriqueiro de fazer a barba como uma espécie de culto de renovação.  Talvez o vídeo seja uma metáfora para essa onda de mudanças na vida de Jonathan, a total entrega ao processo de composição de um álbum, a confiança em deixar outras pessoas intervirem em sua obra, e, por fim, o resultado: a mesma pessoa, mas com uma cara nova e pronta para “começar tudo de novo”.

No final das contas, fica um sentimento bom ao ver que Jonathan não se entregou à passividade, ao status quo de destaque na cena independente brasileira, e ainda procura se reinventar, sair da sua zona de conforto, mas sem deixar sua essência de lado. Ainda falta um pouco para podermos conferir o resultado completo dessa nova fase, mas, pelo que pudemos ver e ouvir até agora, vem coisa muito boa por aí!

Confira o tracklist de “Filho do Meio”:

1. Fantasmas
2. Sorriso Amarelo
3. Deus Sempre Mata Os Saudosistas Primeiro
4. Lupe de Lupe
5. Questão de Classe
6. Festa de Despedida
7. Araxá 500
8. Alicerce

Resenha: Jake Bugg @Circo Voador

Por Gustavo Chagas (texto e fotos) I @gustavochagas

Inconstantemente bom. Assim foi o show do Jake Bugg. No Brasil pra lancar o seu terceiro disco, Jake apresentou no show músicas de todas fases de sua curta carreira. Sua discografia é variadíssima, assim como a noite de ontem.

Houveram momentos voz e violão, folk, pop… Em dado momento, eu e minha namorada ficamos tentando lembrar com quem a música que ele tava tocando parecia. Conclusão da mini reunião: parecia John Mayer! (Ps.: Eu adoro John Mayer, só pra constar)
 

Isso tudo faz sentido quando você lembra que ele tem só 23 anos! As quatro primeiras músicas foram apresentadas no formato voz e violão, intimista from the get go. Dessas primeiras, eu destaco a última, a singela “Simple as This“, que foi cantada em uníssono pelo bom público presente no Circo Voador.

Two Fingers” foi a música que abriu a parte “plugada” do show. Foram 21 músicas no total de um show que me surpreendeu bastante. Por ter um repertório que passeia entre o folk, blue grass e o pop intimista, o show não vai numa crescente. Quando parece que o baile vai começar, ele manda uma balada. Quando parece que vai dar pra chamar a garota ao lado pra uma dança sob o luar da Lapa, ele manda uma rápida. E isso foi muito bom.

Esse passeio me fez ficar prestando atenção no que iria vir a seguir, tentando entender a dinâmica, e isso fez com o show voasse, me deixando querendo ver mais.

O melhor momento da noite ficou a cargo das duas últimas músicas: “Broken” e “Lightining Bolt“. A primeira foi tocada por Jake, de novo, sozinho no palco. E a galera compareceu nessa. Foi o coro mais alto da noite, do mês, do ano!! Coisa linda! A segunda veio pra completar a catarse já instalada. Showzaço!

Como eu disse, ele tem só 23 anos e ainda vai surpreender o seu público, porque, se sendo inconstante ele já faz esse show, imagina já consolidado?! Ate as próximas, Mr. BUGG.

Jake Bugg Setlist Circo Voador, Rio de Janeiro, Brazil 2017

Lançamento RIFF: Grativol divulga novidades sobre EP

O Canal RIFF iniciou a contagem regressiva para o lançamento exclusivo do EP ‘Profundo‘, do Grativol. Será no próximo dia 20 de março (segunda-feira). O evento no Facebook do RIFF foi criado para acompanhar o dia a dia até o lançamento.

Segundo sua assessoria, as marcas de Grativol são sua influências de Rock e MPB. “Ele se lança no cenário musical carioca com uma proposta alternativa, trazendo na bagagem letras românticas e melodias marcantes, compostas para embalar os ouvidos mais exigentes e ávidos por boa música”, garante.

Ele já participou de uma RIFF Session, cantando sua composição ‘Eu Vou‘. Confira abaixo:


Quer também lançar o som da sua banda em primeira mão pelo RIFF? Entre em contato pelo email contato@canalriff.com com o título ‘Lançamento RIFF‘.

Asian Kung-Fu Generation confirma retorno ao Brasil em julho

Por Guilherme Schneider | @Jedyte 

É oficial! A banda japonesa Asian Kung-Fu Generation foi confirmada nesta quinta-feira como uma das atrações de dois dos principais eventos de cultura pop do Brasil: o Anime Friends, em São Paulo, e o Sana Fest, em Fortaleza.

A turnê sul-americana começa dia 8 de julho no Anime Friends, maior evento do gênero no país (e que já havia anunciado outra banda japonesa: Do As Infinity). Além do dia 8, sábado, a banda toca também no  dia 9,  domingo, no Anime Friends. Depois eles vão para Peru e México, retornando ao Brasil dia 16 para fecharem o Sana Fest em Fortaleza.

Na ativa desde 1996, o Asian Kung-Fu Generation já gravou oito álbuns de estúdio. A banda já veio ao Brasil em dezembro de 2015 para uma única apresentação em São Paulo – devidamente conferida e elogiada por nós do Canal RIFF (vídeo abaixo).

Provavelmente você já de deparou com algum tema cantado pelo Ajikan (abreviação do nome da banda. Vide temas  de mega-sucessos como Naruto, Bleach ou Full Metal Alchemist. Show altamente recomendado para julho – mesmo que você não conheça muito do rock alternativo japonês. Mas, espere muito além de anime songs.

O seu canal de música!