Arquivo da tag: Aerosmith

Resenha Quarto dia de Rock in Rio

Por Camila Borges  e Maria Paula

Após pausa de três dias, o Rock In Rio retorna numa plena tarde de quinta feira. Pelas camisetas que variam em faixas etárias, percebemos fãs de todos os tipos, mas principalmente de Aerosmith, Scalene e Fall Out Boy fervilhando aos redores da cidade do rock.

No Palco Sunset começa com Ana Cañas e convidado Hyldon, onde levantaram a bandeira LGTB fazendo diversas pessoas se declararem abertamente ao amor. Tyler Bryant & The Shakedow, assistido pelo telão do palco mundo, percebe-se a presença marcante do olhar do cantor ao público. The Kills, que não conhecíamos, marcou pela grande presença de palco conduzida pela vocalista Alison Mosshart. Mais tarde, após a primeira apresentação no Palco Mundo, Alice Cooper mais Arthur Brown entram em cena, como um grande espetáculo teatral trazendo boneco gigante sinistro e até número de ilusionismo, uma legítima ópera do rock.

Foto I Hate Flash/Diego Padilha

Falando em Palco Mundo, quem abriu foi Scalene, uma das grandes novidades do rock nacional no line up do evento, trazendo em seu repertório apenas músicas autorais. Algumas do recente álbum, magnetite, passando também por grandes sucessos de seus anteriores Éter e Real/Surreal. O grupo pouco conhecido do grande público soube aos poucos envolvê-los e assim passaram pelo grande festival.

Foto Breno Galtier

Segunda atração do palco mundo, o Fall Out Boy trouxe em seu repertório clássicos de sua carreira como “Dance Dance”, a versão “Beat It”, do Michael Jackson, entre outros sucessos. E também “Champion”, do novo disco da banda que será lançado em 2018. Muita gente cantou, dançou. Afinal, quem nunca teve sua fase emo ?!?

Foto Felipe Ferreira Vieira/Divulgação Rock in Rio

E o que dizer da veterana Def Leppard. Confesso que não lembrava muito dos “hits” da banda até que fossem executados aos vivo. Aquele hard rock dos anos 80 levou muitos a cantarem e relembrarem os grandes sucessos como “Rock Of Ages”, “Love Bites” (essa confesso que cantei aquela versão em Português mesmo haha), “Pour Some Sugar On Me”, e também apresentando seu material mais recente, como por exemplo a faixa “Man Enough”.

Foto Felipe Ferreira Vieira/Divulgação Rock in Rio

E para finalizar a noite, o showman Steven Tyler e seu grandioso Aerosmith desfilou no palco mundo com seus famosos hits “Crazy”, “Dream On’’, entre tantos outros. Cheios de riffs clássicos e algumas improvisações, Joe Perry mostra o quanto é uma peça chave da banda. Tivemos também a versão de “Come Together”, e confesso que senti falta de algumas músicas. E a mesma encerra a noite com “Walk This Way”, com algumas pessoas cantando e dançando, outras já deixando o parque olímpico. Aliás, estamos torcendo e muito pela recuperação de Steven Tyler que devido a problemas de saúde não pode prosseguir com os shows pós Rock in Rio.

Foto Breno Galtier

Em resumo, o quarto dia de Rock in Rio uniu muitas gerações. Daquelas que surgiram lá em 1970 com o rock do Aerosmith, passando pelo hard rock de Def Leppard. E aqueles que tiveram sua adolescência embalada ao som dos famosos “emo”, e conhecendo o nosso atual rock nacional. Quem ousar dizer que as tribos não podem se misturar e trocar experiências está totalmente enganado.

 

Anúncios

Top 5: As melhores Canções Originais do Oscar

Por Bruno Britto

O Oscar é uma das maiores (ou a maior, para alguns) cerimônias do ano. O evento anual é um espetáculo completo e se tornou um programa obrigatório para os fãs de cinema. Entretanto, a música sempre teve sua participação no prêmio da Academia.

O Canal RIFF, ainda saudoso pelo Oscar de 2017, vai listar as cinco melhores canções que já concorreram ao prêmio de “Canção Original”. É importante ressaltar que não foram avaliadas apenas músicas vencedoras do prêmio, mas todas as que concorreram, devido a subjetividade do critério de escolha.

Menções honrosas: “Hakuna Matata” – O Rei Leão (1994) e “Blame Canada” – South Park: Bigger, longer and uncut (2000) – Interpretada por: Trey Parker e Marc Shaiman


  1. You’ve Got a Friend in Me” – Toy Story (1995) – Interpretada por: Randy Newman

Para quem foi criança nos anos 90 e 2000 e, assim como eu, assistiu muito Toy Story, é impossível não se emocionar ao ouvir a música principal do longa. “You’ve Got a Friend in Me” é uma música lindíssima e retrata exatamente a mensagem que a animação tenta passar: a amizade e o companheirismo.

Mas em 1996 perdeu para a música de outra animação: “Colors of the Wind“, de Pocahontas.

  1. Lose Yourself” – 8 Mile (2002) – Interpretada por: Eminem

Particularmente, não acho 8 Mile uma obra-prima do cinema. Mas é inegável dizer que “Lose Yourself” não se tornou uma das principais músicas de Eminem. Com uma batida poderosa e uma letra forte, a canção recebeu os prêmios de “Melhor Canção Original” no Oscar de 2003, assim como dois Grammys em 2004.

  1. “My heart will go on” – Titanic (1997) – Interpretada por: Céline Dion

Nos tempos atuais é muito improvável que exista alguém que não conheça essa canção, que foi reproduzido de forma exaustiva nos anos posteriores ao clássico Titanic. Interpretada de forma belíssima por Céline Dion, a música venceu o Oscar de “Melhor Canção Original” em 1998 e entrou de vez para a história.

  1. “City of Stars” – La La Land (2016) – Interpretada por: Emma Stone e Ryan Gosling

Confesso que achei que existisse um “hype” gigantesco tanto em La La Land, como em suas músicas. Nunca havia me enganado tanto.

O filme é repleto de excelentes músicas, com um clima completamente envolvente e canções bem produzidas, mas “City of Stars” se destoa de todo o resto. A canção é completamente apaixonante e faturou o Oscar de “Melhor canção original” em 2017.

  1. I Don’t Want to Miss a Thing” – Armageddon (1998) – Interpretada por: Aerosmith

Quando eu já estava decidido que “City of Stars” iria ficar em primeiro lugar, lembrei que “I Don’t Want to Miss a Thing” era trilha sonora do filme Armageddon.

A música não é apenas uma das melhores a ser indicada para o prêmio da academia, mas também é uma das melhores músicas do Aerosmith, uma das principais bandas de rock de todos os tempos. Infelizmente, acabou perdendo o prêmio em 1999 (ainda que, para esse humilde redator, de maneira injusta – para “When You Believe“, cantada por  Mariah Carey).


E você, cinéfilo fã do Canal RIFF, concorda com minha escolha? Qual sua canção vencedora (ou não) do OSCAR preferida? Deixe sua opinião nos comentários.

5 shows imperdíveis que ainda irão acontecer no Brasil em 2016

Por Bruno Britto | @brunosbritto

Podemos dizer que 2016 tem sido generoso em relação a música no Brasil. Apenas no primeiro semestre, tivemos shows de bandas consagradas, como Coldplay, The Rolling Stones e os americanos do Maroon 5, espetáculo que esse humilde redator teve a oportunidade de conferir em Fortaleza. Após tão grandioso início de ano, diziam que não dava para melhorar.

O Canal RIFF vem mostrar através dessa lista que 2016 ainda está longe de terminar. Confiram cinco shows imperdíveis que ainda irão acontecer no nosso país até a virada do ano!

  1. Scorpions

Scorpions 106

Os alemães do Scorpions estão de volta, dessa vez trazendo até nós a “50th Anniversary World Tour”, em comemoração aos 50 anos de carreira. A voz poderosa e singular de Klaus Meine poderá ser ouvida em São Paulo nos dias 01/9, 03/9 e 04/9, todos no Citibank Hall. Fortaleza e Rio de Janeiro também, nos dias 08/9 e 10/9, respectivamente.

Por que é imperdível? Ouvir clássicos como Still Loving You e Wind of Change, percebendo como a banda parece não sentir os efeitos do tempo.

  1. Aerosmith

Aerosmith 2016

O Aerosmith dessa vez vem para o Brasil com a turnê “Rock n’ Roll Rumble – Aerosmith Style 2016″. Serão realizados três shows ao todo, sendo dia 11/10 em Porto Alegre, 15/10 em São Paulo e 21/10 em Recife. O grupo de Steven Tyler e Joe Perry já passou por aqui um total de seis vezes, sempre com apresentações memoráveis.

Por que é imperdível? Os últimos shows do Aerosmith foram memoráveis e a tendência é turnês como essa ficarem menos frequentes. Melhor aproveitar.

  1. Megadeth

Megadeth 2016

Um dos integrantes do chamado “Big 4 do Thrash Metal” retorna ao Brasil, já contando com o guitarrista Kiko Loureiro, para a divulgação do mais recente álbum do grupo, Dystopia. Serão realizados shows em São Paulo, Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre, Blumenau e Curitiba, entre os dias 07 e 18 de agosto.

Por que é imperdível? Dystopia foi um trabalho excelente e as apresentações com a nova formação, que além de Kiko também conta com Chris Adler e David Ellefson, estão sendo bastante elogiadas. A turnê parece ser imperdível.

  1. Black Sabbath

A lendária banda britânica Black Sabbath irá passar pelo nosso país com a sua turnê de despedida, “The End”. Toni Iommi, Geezer Butler e claro, Ozzy Osbourne, integrantes da formação original, serão acompanhados pelo baixista Tommy Clufetos, e realizarão shows em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo, nos dias 30/11, 02/12 e 04/12, respectivamente.

Por que é imperdível? É a turnê de despedida do Black Sabbath. Precisa falar mais alguma coisa?

  1. Guns N’ Roses

Guns 2016

Alguns anos atrás, diriam que o retorno do Guns N’ Roses era tão provável quanto Portugal vencer uma Eurocopa: sempre existiu a possibilidade, mas ninguém de fato acreditava muito. Fomos surpreendidos novamente.

Os shows serão realizados em Porto Alegre, dia 08/11, São Paulo, dia 11/11, Rio de Janeiro, dia 15/11, Curitiba, dia 18/11 e em Brasília, dia 20/11.

Por que é imperdível? Axl Rose, Slash e Duff Mckagan juntos em um palco. Se eu estiver sonhando, não quero ser acordado.


Menções honrosas: The Offspring, Whitesnake, Simple Plan

E qual mais você sugere?