Arquivo da tag: Oasis

Lista: 5 motivos para amar o rock britânico (ou britpop)!

Por Bruno Britto

Que o rock britânico é um dos mais fortes do mundo, isso não é segredo para ninguém. O país de bandas como Queen, The Beatles e The Rolling Stones é considerado por muitos como o maior expoente de bandas de rock do planeta. E, felizmente, qualidade das bandas não parece estar próximo de um declínio.

Para conseguirmos atingir um público específico, bandas clássicas como Iron Maiden, Queen e o Sex Pistols não estarão presentes. O foco será em bandas que podem até ter começado nos início dos anos 90, mas que sejam conhecidas por ter feito parte dessa geração mais nova.

Confira agora 5 motivos para amar o rock britânico!

Menções honrosas: Kaiser Chiefs, Radiohead, Travis, Keane e Franz Ferdinand.


5. Blur

blur

O Blur foi um dos principais nomes na conhecida “guerra do Britpop”. A banda do vocalista Damon Albarn, que posteriormente, criaria o Gorillaz. Com hits como “Song 2” e “Girls & Boys”, a banda alcançou o estrelato e lançou sete álbuns de estúdio, sendo “The Magic Whip”, de 2015, o mais recente.

4. The Verve

the-verve

The Verve conseguiu fazer o que poucas bandas conseguem: tornar uma música um hino.

Muitos conhecem a banda através de seu maior hit, a sensacional “Bitter Sweet Symphony”, mas a banda formada em Wigan tem quatro álbuns de estúdio e mais outros sucessos, como a bela “Lucky man”, também muito conhecida pelos amantes do britpop. Após indas e vindas, a banda encerrou de vez em 2009.

3. Coldplay

coldplay

Se eu não colocasse o Coldplay aqui, eu tenho certeza que 90% dos leitores pediriam minha cabeça.

Brincadeiras a parte, os londrinos são uma das bandas de maior sucesso do momento e com uma das maiores legiões de fãs. Fazendo um estilo que mescla elementos do rock alternativo e do britpop, a banda do vocalista Chris Martin dispensa apresentações. Com um sucesso atrás de outro, o grupo é sempre lembrado por canções como “Yellow”, “Paradise” e “Viva la Vida”, entre outros. (vide o vídeo do RIFF abaixo)

2. Arctic Monkeys

am

Estamos falando aqui da, na humilde opinião desse redator, melhor banda de indie rock da atualidade.

O Arctic Monkeys é uma banda mais jovem, formada em 2002, em Sheffield, e desde o início contagiou a cena do rock britânico, depois conquistando o mundo. A voz marcante de Alex Turner tem ponto forte nessa conquista, mas a evolução do A.M como banda foi gigantesca. Seu primeiro sucesso, “I bet you look good on the dance floor” alcançou nº 1 no Reino Unido. Desde então, a banda apenas subiu o nível e vem conquistando ainda mais seguidores.

1. Oasis

oasis

É impossível falar do cenário do rock britânico e não mencionarmos o Oasis.

A banda dos irmãos Gallagher é uma das maiores da história do cenário musical britânico, com músicas icônicas como “Wonderwall”, “Live Forever” e “Stop crying your heart out”, que virou até tema para a seleção inglesa na Copa do Mundo de 2002. A banda ficou famosa por suas canções e também por suas desavenças internas, com os irmãos Liam e Noel sempre discutindo muito. Fato esse que ocasionou o fim da banda em 2009, deixando até hoje os fãs na expectativa de um possível retorno (fato esse que já foi matéria aqui no Canal RIFF!).

Após o fim da banda, Liam formou o Beady Eye com os outros integrantes da Oasis, enquanto Noel criou seu próprio projeto, o Noel Gallagher’s High Flying Birds.


E aí, faltou alguma banda? Deixe suas sugestões nos comentários!

Anúncios

5 bandas que deveriam realizar uma última turnê

Por Bruno Britto | @brunosbritto

Existem bandas que simplesmente se foram. Simples, rápido e indolor (ou não).

Na maioria dos casos, os músicos iniciaram carreiras solos ou entraram em outros projetos que, em sua grande maioria, trazem uma boa qualidade e continuam a mostrar toda a competência musical dos integrantes. Porém, o pensamento de “e se” ainda continua a ecoar na cabeça da maioria dos fãs.

O Canal RIFF vai listar 5 grandes bandas que deveriam realizar uma última turnê de despedida, seja para satisfazer os fãs, como para provar uma última vez da glória.

Bandas que perderam membros insubstituíveis, como Nirvana e The Beatles não estão sendo consideradas.

5. Led Zeppelin

Led Zeppelin

POLÊMICA.

Sim, eu sei que o LZ perdeu John Bonham de forma precoce. Sei também que ele é um dos maiores bateristas que já passou por essa Terra. Porém, assistindo as últimas apresentações que o grupo fez, inclusive com o filho do falecido membro, Jason Bonham, ficou inegável que os fãs mereciam uma última turnê. E, dessa vez não apenas um show.

Além disso, quão orgulhoso John Bonham ficaria de seu filho em vê-lo em turnê com o grupo que tanto amou?

4. Oasis

Oasis 1

A banda inglesa foi um dos maiores sucessos da última geração. Com discos excelentes como “(What’s the Story) Morning Glory?” e “Heathen Chemistry”, o grupo nativo de Manchester deixou muitos fãs completamente órfãos após sua separação em 2009. As constantes rixas ente os irmãos Noel e Liam Gallagher causaram a separação da banda e um retorno parece praticamente impossível, diante dos problemas pessoais entre ambos. Porém, os fãs ainda sonham com a possibilidade.

3. Angra

Angra André Matos

Apesar de toda a qualidade que o também vocalista do Rhapsody of Fire, Fabio Lione, traz a banda, sempre houve o pensamento em um possível retorno de Andre Matos à mesma. O Angra não está parado e continua forte, produzindo material novo e de qualidade. Entretanto, os amantes da banda não deixam de sonhar em uma turnê especial com o primeiro vocalista e, quem sabe, até mesmo uma turnê contando não apenas com Andre, mas também com Edu Falaschi, responsável por uma época consagrada do grupo.

2. The White Stripes

The White Stripes

A dupla norte- americana fez um sucesso estrondoso nos anos 2000, tendo seu último álbum lançado em 2007. O virtuoso guitarrista Jack White tem participado de excelentes projetos, como seus últimos álbuns solo, que foram sucessos de crítica e público. Apesar de tudo, ainda existe uma esperança de uma turnê com Meg White, sua companheira (e ex-mulher) na época de The White Stripes.

1. Engenheiros do Hawaii

GLM 2

Para finalizar, chamamos a atenção para o cenário do rock nacional.

O Engenheiros do Hawaii sofreu uma “pausa” no ano de 2008 e até então não retornou, apesar do vocalista Humberto Gessinger ter lançados discos solos e participado do excelente projeto, “Pouca Vogal”, com Duda Leindecker, do Cidadão Quem. Os mais sonhadores, inclusive, aspiram por uma última turnê com o retorno dos membros mais famosos além de Gessinger: Augusto Licks e Carlos Maltz.

O grupo têm inúmera canções de sucesso e serviu de inspiração para muitos músicos da chamada “nova geração” do rock nacional.

ESPECIAL: Camisas, molhos, cervejas, caixões e vibradores – As alternativas para diversificar os produtos das bandas!

Por Guilherme Schneider I @Jedyte

Imagine a cena: você, caro apaixonado por música, acaba de presenciar um show mega maravilhoso. Perante o palco, você viveu uma experiência ao máximo. Aqueles minutos, com aquela banda do coração, foram com uma intensidade tão grande que supriria semanas de marasmo cotidiano. Mas, e logo depois em que as luzes se acendem?

Ainda no calor (literal, pode apostar) de um showzaço vem aquele impulso irracional por consumir a banda –sim,  tudo o que vier pela frente. Fãs cercam as barraquinhas nos pós-show da vida para devorarem todo o possível – e assim montar um estoque de emoções perpetuáveis. Bem, mas, e quando a empolgação termina em uma “olhadinha” apenas nos produtos?

Dance of DaysNenê Altro, do Dance of Days, já publicou livros e zines

Confesso que em diversos shows minha empolgação terminou em uma barraquinha “só” com CDs.

Um absurdo, né? Afinal, a arte de um grupo musical é traduzida ali, em um disquinho com uma dúzia de músicas. Mas, na era do MP3 e Streaming de música uma barraquinha com CDs não me satisfaz.

Posso até comprar, seja para ajudar, fazer minha parte, ou dar ‘uma moral’… Porém dificilmente vou ouvir mais de uma vez – provavelmente vou é converter o CD para MP3… E só.


O Weezer apelou para esse confortável cobertor com mangas

Entra ano, sai ano, e há quem discuta ainda uma “crise” na indústria fonográfica. Sem dúvidas o modelo de negócio mudou – e provavelmente você não consome mídia física (CD, DVD ou Blu-Ray) como consome música digital. A demanda existe, mas as bandas precisam de um pouco mais de ousadia e criatividade.

Bandas, o caminho é diversificar!

Tanto nas independentes, com orçamento contado em moedas de rateio, até os gigantes das gravadoras, chegou sim o tempo de consumir a marca. Sim, a maioria das bandas tem um potencial enorme de transformar as suas letras (e ideais) em produtos.

Ideologicamente chega a ser um pouco feio pensar assim. Mas, garanto que a magia não vai embora só porque os artistas decidiram investir no empréstimo de seus nomes para produtos. Camisas, zines, canecas, calendários, bonecos… Há espaço para todos os bolsos.

É bem verdade também que foi por uma dessas que o finado Chorão, do Charlie Brown Jr, acertou um socão no olho do Marcelo Camelo, dos Los Hermanos. Ou quando João Gordo, do Ratos de Porão, esculachou o Dado Dolabella na MTV.

Separei algumas bandas que trouxeram soluções criativas (algumas apenas bizarras) na hora de monetizar um pouquinho mais. Lógico que existem trocentas outras ideias legais, então, se souber, por favor coloque nos comentários, pode ser?

Confira a lista, com alguns itens criativos e outros excêntricos:

11 – Álbum de figurinhas do Detonator

Detonator

Detonator, o ex-vocalista do Massacration, lançou no ano passado o ótimo Metal Folclore. No ritmo da Copa do Mundo, o cd trouxe dentro do encarte um álbum de figurinhas. Timing perfeito!

10 – Kit de costura do White Stripes

White Stripes

Os White Stripes são certamente uma das bandas mais criativas na hora de vender produtos. Câmera Holga, vitrolas personalizadas, teremim, kilt… Jack White sempre surpreende de alguma forma. Mesmo que com um singelo kit de agulhas e botões – e pode ser útil!

9 – Livro + álbum do MarmorAlma Celta

Uma solução bem legal para vender CDs foi encontrada pelo rock orquestrado da Marmor. A banda formada pelo baterista Marcelo Moreira lançou no ano passado o livro Alma Celta. Cada faixa do álbum corresponde a um capítulo do livro, o que valoriza (e amplia) a experiência, tanto da leitura, quanto da música.

8 – Banco Imobiliário do Metallica

Metallica Banco Imobliliário

Ao lado de War, Jogo da Vida e Imagem e Ação, Banco Imobiliário deve ser um dos jogos de tabuleiro mais queridos do Brasil. Mas nada supera essa versão especial do Metallica, totalmente adaptada para a a história dos álbuns  da banda de metal.

7 – Molhos do Marky Ramone

Marky Ramone Souce

A ideia de uma banda explorar os cinco sentidos só é de fato possível quando o paladar é contemplado. Pensando nisso, alguns já se arriscaram em molhos e pimentas, como os RaimundosPierce The Veil, Gwar ou Bring me The Horizon. Mas, ninguém mandou tão bem como o baterista Marky Ramones, ex-Ramones , que assina uma linha de molho de tomate e outra de pimenta.

6 – Tarô do Neck Deep

tarot

O pop punk galês do Neck Deep proporcionou um inusitado baralho de tarô no álbum Wishful Thinking. As ilustrações seguem o estilo mais tradicional – só que com os membros da banda, claro.

5 – Bonecos!

Beatles Toys

Figure toys, plush, bonecos… chame como for. Desde os modelos cabeçudos de vinil da Funko Pop, aos detalhadíssimos da McFarlane Toys… eles certamente ficam bem na estante de qualquer fã – como essa linha Yellow Submarine dos Beatles.

4 – Esse tênis com a cara do Noel Gallagher

oasis shoe

O eterno Oasis Noel Gallagher teve o seu rosto estampado em uma limitadíssima coleção de tênis da Adidas: apenas 120 pares.

3 – Cervejas!

Cervejas de bandas

Tem sido um clichê interessantíssimo das bandas. Várias já lançaram as suas versões etílicas, tanto aqui no Brasil quanto lá fora. Por exemplo, Matanza, Angra ou Velhas Virgens viraram cervejas aqui. Enquanto AC/DC, Iron Maiden ou Pearl Jam… nada mal, né?

2 – O caixão do Kiss

Kiss Caixão

Só para quem leva MUITO a sério o estilo de vida da ‘Kiss Army’. Os fãs do Kiss podem encomendar um caixão (dois modelos na verdade, até autografados) para um sepultamento memorável – ao menos para os que presenciarem vivos.

1 – Vibradores de Ranmstein, Ghost BC e Motörhead

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dificilmente a linha de brinquedos eróticos das bandas pode ser mais bizarra. O Motörhead (rei do merchan) ganhou destaque recentemente, mas não chega nem perto aos modelos do Ghost e Ranmstein: um vem embalado em uma bíblia, outro em uma caixa com seis membros. Extrassensorial ao extremo…


E você, tem alguma sugestão? Comente!