Resenha: Esteban, No Time e Radioativa @Teatro Odisseia

Por Felipe Sousa | @Felipdsousa | Fotos Gustavo Chagas

Tavares ficou conhecido principalmente por tocar na banda Fresno, onde ficou de 2006 a 2012. Mas antes disso, o músico gaúcho fundou a banda Abril (projeto que o fez receber o convite pra tocar na Fresno). Agradando muito na cena independente chegou a lançar em 2005 o álbum “O Que Te Faz Feliz?” e continuou com o projeto até o ano de 2013. Também participou do projeto “Trio Grande do Sul” onde tocava ao lado de Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii) e Paulino Goulart. Em 2012 ao anunciar sua saída da Fresno, Tavares focara totalmente no seu projeto solo intitulado Esteban. Trabalho que mostra a inquietude do gaúcho com a música, sempre buscando grandes desafios, e que mostra também o quão completo o músico se tornou.

14001780_1405726169444069_1750745672_o

Em uma realização da Cena Rock Produtora, Esteban Tavares chega ao Rio de Janeiro com sua turnê “Saca La Muerte de Tu Vida”. Turnê que é baseada em seu mais recente álbum, de mesmo nome, e quem tem uma roupagem bem introspectiva, acústica com voz e violão e a participação de Paulinho Goulart no acordeom.

Em um Teatro Odisseia cheio Esteban Tavares, acompanhado de Paulinho Goulart, fez um acústico vibrante. Sim, você leu certo. Quem esteve na lapa no dia 6 de agosto viu um show com uma energia gigante. Mencionada por diversas vezes pelo próprio Esteban durante a noite, inclusive. Os muitos fãs do roqueiro amante cantaram juntos desde a primeira música. Pra contradizer àquela história de muitos de que o acústico não tem energia.

14011960_1405726046110748_528428699_n

O show começou com Esteban cantando Canal 12, hit do seu primeiro álbum “Adios Esteban” junto a um coro vindo do público que o próprio músico definiu como mágico”. Tavares fez um show bastante interativo, fazendo grandes pausas entre as músicas e contanto um pouco da história de cada uma. Foi interessante o medley que o músico propôs ao show, cantando músicas de vários momentos da carreira, incluindo Fresno e Abril. Quando tocou “O que te faz feliz” a galera foi de novo à loucura. O setlist não foi tocado por completo devido ao tempo, deixando de fora algumas músicas, mas com certeza foi um grande show e deixou uma baita expectativa sobre um possível volta de Esteban ao Rio.

13978070_1405726086110744_567931993_o

A abertura da noite ficou na responsabilidade das talentosas No Time e Radioativa. A primeira, No Time, com um pop rock alternativo de bom gosto, fez uma mescla de músicas autorais e covers bem tocados. A segunda, a carismática Radioativa, apresentou seu pop punk autoral também de muito bom gosto, e preparou muito bem a casa pra atração principal.

Anúncios

Uma consideração sobre “Resenha: Esteban, No Time e Radioativa @Teatro Odisseia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s