Resenha: Ponto Nulo No Céu + No Fearz + A Queda de Ícaro + A Marcha das Árvores @La Esquina

Por Igor Gonçalves | @igoropalhaco | Fotos  Joanni Produções

No primeiro domingo de abril eu fui todo feliz e cheio de amor no coração para o La Esquina, na Lapa, para assistir uma banda que só faz o meu amor pelo underground aumentar. Os lindões da Ponto Nulo No Céu. O evento produzido pelo cintilante Luciano Paz também contou com as bandas No Fearz, A Queda de Ícaro e A Marcha das Árvores.

O evento se deu início com uma playlist de músicas de bandas do underground brasileiro que deixaria qualquer um no clima. Logo em seguida, a No Fearz tomou conta do palco já iniciando o processo de tirar os primeiros pés dos chão. A banda conquistou o público com humildade e um new metal de qualidade. Assistirei-os mais vezes! Mais tarde o vocalista Andy Junior fez uma participação no show da Ponto Nulo No Céu.

O ambiente já estava bem agradável quando chegou a vez de A Queda de Ícaro. A banda voltou recentemente com uma nova formação depois de um bom tempo longe dos palcos. Já parecem estar bem entrosados e o público respondeu com vontade. O show foi pesado e alimentou todos que sentiam falta do post hardcore recheado de breakdowns. Um dos guitarristas chegou a passar pelo comum acidente de arrebentar o bordão diante da empolgação da banda e do público. Foi rapidamente resolvido e a animação não diminuiu na continuação do show.

Em seguida, ouvi o som da A Marcha das Árvores. Já havia algum tempo que eu não assistia ao show deles. Para a alegria dos mosheiros, a banda apresenta um ritmo muito favorável ao 2-step. Os refrões de vocal clean são acompanhadas com backing vocal, o que faz um contraste surpreendentemente agradável com o gutural. Com riffs que consegue-se perceber influências de vários gêneros diferentes, eles apresentaram um post hardcore e uma presença de palco que esquentaram o público. O show foi bem animado e fez todo mundo bangear e pular como se não houvesse um amanhã.

A antecipação de fãs ansiosos (como eu) parecia fazer a temperatura subir quando a Ponto Nulo No Céu assumiu. A banda tem dado continuidade a sua turnê do álbum ‘Pintando Quadros do Invisível’, que foi lançado quase 1 ano atrás. O show começou com a ‘Horizontal’, música que tem uma das letras mais poderosas que já ouvi. De imediato o público respondeu com energia, vontade nas cordas vocais, e é claro, o amor. Os shows da Ponto Nulo sempre são muito confusos pra mim. Eu não sei se mosho, se pulo ou se canto. Eu acabo tentando fazer tudo ao mesmo tempo gastando qualquer energia que sobrava (e um pouco mais).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de muita intensidade, o show chegou ao fim com sucessos do EP ‘Ciclo Interminável’. Eu conseguia sentir uma mistura de satisfação com insatisfação. As letras tornam a alma ambiciosa e sedenta por um show que eles toquem todas as músicas que já fizeram duas vezes. Mas, mesmo que insatisfeita, ela saiu lavada.
Ficamos devendo um material em vídeo com a banda dessa vez. Mas aguardem que isso com certeza virá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s