Resenha: Drive + Âncora + The Unknows @Teatro Odisseia

Por Thaís Huguenin (texto e fotos)

As pessoas que foram ao Teatro Odisseia na tarde/noite do último sábado, 21/01, estavam lá para viver e apoiar o renascimento da Drive. Banda que estreou sua terceira formação e voltou aos palcos depois de alguns anos em hiatus. Você acompanhou aqui, no Canal RIFF, o lançamento da nova música, o mistério de quem seriam os integrantes e, agora, confere a resenha do show de retorno. Posso adiantar que foram muitas emoções.

A responsável por abrir os trabalhos foi a The Unknowns, única banda da noite a ter um vocal feminino. Eles começaram tocando o single Basta Lutar, mas conquistaram o público presente fazendo cover de 30 Seconds to Mars e um medley que incluía Radioactive, Drag me Down e Summertime Sadness. O grupo tocou ao todo seis músicas, incluindo a inédita Entre Nós.

drive

O segundo show foi o da Âncora, trazendo músicas do EP “Mar Aberto” e a novíssima Entre o Medo e a Coragem, a banda usou e abusou de introduções instrumentais. Isso de maneira alguma foi problema, porque elas se encaixaram perfeitamente no andamento da apresentação. O setlist deles também foi curto e segundo o vocalista, Felipe Barboza , iam fazer valer a pena (e fizeram). Com sete músicas eles mostraram que a banda tem um grande potencial.

ancora

Ao som de troca de estações de rádio e trechos de sucessos da banda, a Drive subiu no palco um pouco antes das 20h. Para a surpresa de muitos, eles já começaram tocando a música nova Não Vou te Sufocar.

Mostrando que é uma nova fase da banda, eles seguiram o show misturando canções do primeiro álbum, “Drive” (2005), e do segundo, “Plano Sequência” (2012), sendo acompanhados pela plateia que foi um show a parte e cantou todas as músicas.

Como se não bastasse toda emoção da noite, eles preparam uma surpresa para os fãs. Fizeram uma nova versão de Sonho Azul, música da Drive que vazou, mas nunca foi regravada ou fez parte de algum disco e mesmo assim é uma das preferidas da galera.

drive-5

Infelizmente, durante Tentando Melhorar a pele do bumbo (da bateria) estourou, mas eles não se abalaram. Pack, vocalista, explicou a situação, pediu desculpas e disse que tocariam dali para frente músicas mais leves. O lado bom foi que isso abriu uma brecha para Juliana entrar no setlist.

Quando o show se aproximava do fim, a banda convidou vários fãs para subirem no palco e ajudarem a cantar o grande sucesso da Drive, Olhando Pra Você. Muitas pessoas foram, mas outras preferiram curtir na plateia mesmo. Que momento!

Teve #CoberturaRiff no show de retorno da @bandadrive e olha só o recado da galera!

A post shared by Canal RIFF #30K (@canalriff) on

Como ainda sobraram alguns minutos, o grupo pediu sugestões para uma última música e Verdade fechou com chave de ouro essa noite de nostalgia.

O recado foi dado: eles voltaram com tudo. Não restam dúvidas que a nova formação chegou com o pé na porta, Douglas, Marlon, Davidson Pedro mostraram que aguentam a responsabilidade de agora fazerem parte da banda que marcou uma geração.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para a galera de São Paulo, eles estão chegando aí na sexta, dia 27, no Hangar 110. E o próximo show aqui no Rio é no dia 3 de Fevereiro, com Drops 96 e Divisa no Saloon 79, em Botafogo. Se eu fosse vocês não perdia.

setlist

SETLIST DRIVE

1-Não Vou Te Sufocar
2 – Cada Vez Mais Só
3 – Bom cidadão
4 – Singular
5- Muito Mais Que Eu Quis
6 – Tempo
7 – Frases Feitas
8 – Sonho Azul
9- Deixa Eu
10- Meus Olhos
11- Bons Amigos
12- Tentando Melhorar
13 – Juliana
14- Recomeçar
15 – Olhando Pra Você
16 – Verdade

Anúncios

2 comentários em “Resenha: Drive + Âncora + The Unknows @Teatro Odisseia”

  1. Estive no show da Drive e posso dizer que fiquei arrepiado com o que vi e senti, estou acostumado a ver shows de bandas como RPM, roupa nova e outras, mas um convite me levou ao Odisséia para ver esta banda e apesar de não conhecer a DRIVE, desde então aprendi a ama la, os mulekes são muito bons, me arrepiei com o show que fizeram, cheio de emoções e agora é minha banda preferida. Acho que o cenário musical está carente de boas bandas e a DRIVE é cadidata a este posto. Parabéns DRIVE e dia 03 de fevereiro, estarei lá no saloon.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s