Mais Planos, Sem Planos | As surpresas nos 70 anos de David Bowie

Hoje deveria ser um dia de celebração, seria o aniversário de um dos mais versáteis artistas dos nossos tempos.  Hoje deveria ser um dia de saudade, ou nostalgia, por ele ter partido há aproximadamente um ano atrás.  hoje é um dia de música, de vídeo, de arte.  No que deveria ser o septuagésimo aniversário de David Bowie, os canais de streaming e venda de músicas digitais trouxeram um novo EP do artista apresentando quatro músicas.
Se a primeira, música é a já conhecida Lazarus, segundo vídeo do álbum Blackstar e título do musical em que o artista vinha trabalhando no meses antecedendo sua morte, as outras três são mais obscuras.

Killing a Little Time é a terceira música a aparecer.  Com um matador riff já na introdução, beira o rock pesado. Ainda que evidentemente não tão pesado quanto em seus anos de Tin Machine, em alguns momentos seu instrumental contrasta com a delicadeza de outros momentos e o vocal constantemente angustiado.  O vocal se torna especialmente angustiante em passagens que vem em um crescendo, como se ele estivesse sufocando.  Certamente uma faceta interessante do Camaleão.
When I Met You fecha o disco com um viés mais pop, mas não se iludam os que acreditam que isso indica uma arte menor.  Poucas pessoas fizeram pop como Bowie e no estilo ele entregou muitas de suas obras mais interessantes.  Isso acontece mais uma vez aqui.
As três músicas inéditas em obras do cantor já haviam sido lançadas em outubro de 2016 na trilha sonora do musical Lazarus criado por ele.  Essas músicas aparecem duas vezes, sendo uma na voz do autor e outra nas vozes dos atores.  Hoje temos no Deezer, apenas a versão na voz dos atores liberada, enquanto no Spotify ambas as versões, para o álbum com a trilha sonora.  Já o EP se encontra disponível em ambas as plataformas.
Guardei a faixa título, e segunda do EP, para o final por ter mais aspectos para abordar.  Junto ao EP foi lançado o vídeo para esta faixa.  Destaque em seu instrumental para a mesma qualidade pop de When I Met You e destaque para o sax.  Não lembro de ter visto um uso tão interessante para o instrumento na música pop em muito tempo.  Com relação ao vídeo a parede de aparelhos de TV na vitrine da loja remete diretamente ao filme The Man Who Fell on Earth de 1976.
Grande parte da letra vai aparecendo e desaparecendo dos monitores enquanto as pessoas que passam em frente a loja param fascinadas, como qualquer pessoa pararia ao se deparar com a obra de Bowie.  O nome da loja Newton Electrical remete diretamente ao personagem Thomas Jerome Newton, assim como a temática e o fascínio também podem ser ligados diretamente ao filme onde o alienígena humanoide traz uma importante mensagem a ser compartilhada com o  povo da Terra.  Toda essa interligação entre os diversos aspectos de sua obra é um dos traços do David Bowie como artista, como inovador e como pessoa… de onde quer que ele tenha vindo.

“Eu não sei para onde vou daqui, mas prometo que não será chato” – David Bowie


Confira também o especial do RIFF sobre Bowie:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s