Resenha: Disclosure @Metropolitan

Por Thais Rodrigues | @thwashere | Fotos @gustavochagas

Sexta à noite é o presságio de uma aventura surpreendente que ainda conhecemos muito bem como fim de semana. Cada plano pra curtir os dois dias off é arquitetado meticulosamente do início ao fim, mesmo que o fim não seja tão importante assim e tudo que sabemos é que a diversão é garantida – com ou sem Netflix.

Na última sexta-feira de setembro (30/9), não foi preciso sair de casa pra ter um daqueles finais de semana épicos. A chuva no Rio de Janeiro – esse tal lugar que chamamos de “lar” – limpou todo o caos da semana para recebermos com muita disposição e brindes o duo inglês Disclosure, que nos fazia a primeira visita, mas não a última, garantiram Guy e Howard Lawrence.

14804859_1478835485466470_855838372_n
Disclosure @2016

Com vários singles que sabemos até de trás pra frente, eles abriram espaço para um show iluminado e no sentido mais literal da palavra. Os irmãos chegaram animados e com toda educação possível, trazendo com eles equipamentos e um som inconfundível e bastante característico para fazer a melhor festa em casa que cariocas e turistas já viram.

Todos os convidados presentes foram recepcionados pela hospitalidade de Guy e Howard que não tinham cara, nem jeito de visita. O carisma e a energia dos dois ecoaram em alto e bom som e essa combinação tipicamente Made in Brazil trouxe à tona a selvageria de corpos em movimento em uma verdadeira pista de dança improvisada no Metropolitan.

Depois de incendiar o lugar inteirinho com “F For You”, “White Noise” e a própria “When A Fire Starts To Burn”, os caras prometeram duas surpresas antes de encerrar a apresentação e sem muito suspense, convidaram Brendan Reilly que fez com que o sentido da expressão “ao vivo” fizesse mais sentido durante sua apresentação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Logo em seguida, o duo levou o público à loucura com a apresentação de “Help Me Lose My Mind”, faixa que segundo eles não era tocada há muito tempo e encerrando a apresentação, “Latch” trouxe toda a energia do início do show de volta para que o título de melhor festa do ano fosse nossa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s