Resenha: LM.C @Anime Friends

Por Pedro Karps | @Soba1k | Fotos Yamato/Anime Friends

Domingo, dia 17 de julho, último dia de Anime Friends. Costuma ser o dia mais lotado, mas considerando que dessa vez fui apenas pra prestigiar o show, pelo horário uma das coisas boas foi poder me guiar sem mapa até o local, seguindo o fluxo da galera que já estava voltando pra casa antes do frio. Infelizmente perdi o show do Nobuo Yamada devido a chuva forte no dia anterior, mas dessa vez não perderia o show de volta do tão aguardado LM.C!

Eles já vieram ao Brasil algumas vezes (2009 e 2012, se não me falha a memória) e, com um tom animado nas musicas, conseguem muito bem cativar um publico mais jovem e ligado na cultura pop japonesa de maneira geral, tendo contribuído diversas vezes com algumas aberturas de séries bem queridas pelo mundo todo.

5

Chegando lá, encontrei com umas amigas que iam super animadas pra hot-zone, bem de frente pro palco. Fiquei mais pro fundo, nas pista normal, e mesmo assim dava pra assistir ao show muito bem, tinha bastante gente, ainda mais considerando que era a última atração do evento, só ficou quem tava bem afim de ver a banda.

Um pouco antes, a Yamato baixou as luzes e exibiu um vídeo countdown mistério, oficializando a vinda do Flow, outra banda querida pela galera, numa futura tour latino-americana por volta de dezembro.

Logo alguns minutos, super expectativa do púbico, as luzes abaixam, sobe uma fumaça no palco, geral chamando a banda empolgado, e eis que naquela super pose que as bandas japas costumam fazer, entram ao palco Aiji com sua guitarra com a ilustração de chamas ao som de No. 9 (ver. SGLB), seguido do vocalista Maya, apontando pra todo o público já pedindo pra geral pular com vários “Jump! Jump! Jump! …” e logo engatando direto na Oh My Juliet, para delírio dos fãs, ainda mais por ser uma das mais famosas da banda. Em paralelo, não consegui deixar de reparar que o visual deles estava mais maduro, diferente das cores coloridas e cheias de arco-íris, misturado com caveirinhas meio dark-oshare-kei dos lançamentos anteriores.

3

Mas quem sabe faz ao vivo né, Aiji tocando bem empolgado, Maya puxando o público mostrando uma presença de palco que vários ocidentais poderiam aprender bastante. O áudio estava ótimo, guitarra forte, baixo audível, vocal clean mesmo com algumas distorções, tudo bem equalizado, aquela hora em que você fecha os olhos e fica absorvendo cada linha de som sem interferência alguma. Sou desses. Logo entrou Rainmaker, musica recente, num tom de palmas e puxando bem pruma pegada meio ska punk (só faltaram os trompetes né), seguida de Ghost Heart numa onda mais rapidinha, aproveitando pra galera se mexer mais. Deu pra perceber um momento em que os roadies tavam ajudando a evitar um problema com a guitarra, mas a galera tava tão concentrada que nem deu pra ver. A essa altura de show, tava um clima tão legal que nem dava mais pra sentir frio! E nessa música, dava muito bem pra ouvir o pessoal lá na frente acompanhar o refrão.

Ao fim dela, apesar da já ter agitado a galera entre uma música e outra, rolou uma pausa prum MC do Maya, agradecendo ao público por estarem ali com eles, perguntando se o pessoal estava se divertindo, e se desculpando por não falar bem em inglês. Uma tradutora apareceu logo em seguida e ajudou. Ele falou que também curtia anime, e que levaram aproximadamente 33h de viagem, mas ficaram bem felizes de ver a empolgação. “A gente quer sentir o amor de vocês, do pessoal que gosta de anime, do pessoal que esta conhecendo o LM.C hoje, que todo mundos e torne um, hoje, nesse dia especial!” já fazendo o público ficar íntimo da banda, e engatando um “Hey everybody , we don’t stop and go!! We can’t get no satisfaction!! da MONROEwalk, com clima mais melódico, quase aquelas musicas pros próprios músicos ‘descansarem’ durante o show. Depois desse ‘descansinho’, já entrou num pé forte a MOGURA, bem mais pesada e num tom de diversão com os roadies pelo palco segurando pompoms fluorescentes.

8

Aproveitando os vários pulos, Maya já pegou uma meia-lua e, cheios de “yeahyeahyeah!”, mandou um “rapping” empolgante da Just like This!!, fazendo todo mundo dançar junto e bater palma. Puta presença de palco, já tava fazendo o show valer a pena. Rolou mais um MC, falando que o publico era muito enérgico, dizendo que ia voltar pro Japão comentando que geral foi do caralho mandou muito bem (o que de fato aconteceu, aqui no blog oficial do Aiji ), e mandou a Hoshi no Arika, seguido da Super Duper Galaxy sem nem um sinal de cansaço!

Mais uma pausa rápida, mas dessa vez pra perguntar, assim como quem ja sabe a resposta, se a “galera, vocês conhecem o anime …Reborn?!” (“Katekyō Hitman Reborn!” cuja banda tinha feito uma das musicas tema), e foi o bastante pra todo mundo gritar empolgadaço! “Next song, is… 88!”. Não bastando isso, ele ainda estendeu o microfone ao público só pra ouvir um acapella do comecinho da musica. “C’monSaonPaoro!!” animadaço cantando com a galera. Esses caras sabem pro que vieram.

“Vocês aguentam mais?” o Maya mexia com o público, “vejo várias pessoas de cosplay por aqui, será que vocês sabem o que ‘saikou’ significa?”.

00

Saikoooooou!! (a tradução dessa palavra fica aproximadamente como “mais alto!”, “mais MAIS AINDA”, ou num bom PT-BR não literal: “VAMO QUEBRAR TUDOOO!!“) entrando We are LM.C! logo em seguida, com uma coreografia que puxava o público pra girar as toalhas com o logo de comemoração dos 10 anos da banda.

Muita cena, o que incluiu o Maya descer do palco e encostar pela hot-zone em contato direto com os fãs, levando todos a um delírio vívido ate demais pra quem nem imagina que essa galera do outro lado do mundo vá pisar no pais de novo. Let Me’ Crazy!! veio em seguida, mas tava um clima tão divertido que nessa hora até esqueci de tomar nota, junto do público pulando na empolgação.

7

Depois de vários pulos, aquele momento de agradecimento, joga palheta, cospe água, lança baqueta, etc., num climão de “acabou mas já que tem mais”. Um tempinho passa e rola um MC em off, fazendo graça de que “não consegue ouvir o publico lá do fundo” enquanto os fãs clamavam com um “LM.C! LM.C! LM.C!”.

Eles voltam ao palco, e pra surpresa não só da banda mas do público, o staff da Yamato levou um bolo para comemorar o aniversário do Maya. Brinca com o público, que cantam parabéns pra você, enquanto ele ameaça jogar o bolo na plateia (bastante gente assustou de verdade), mas era só palhaçada. Passando o susto, publico pediu a Boys & Girls. Ele brinca que não conhece essa música, agradece pelo bolo e segue o MC perguntando o que faremos depois dali, se o tempo esta bom, e que se sente satisfeito por ver o público com cara de felicidade. “Daqui a pouco a gente volta pro Japão, mas vamos falar que vocês são demais! Continuem assim curtindo as coisas do nosso pais! Agora, quantas musicas vocês acham que falta?! Vamos la Brasil! Ikenoga?!/Vocês aguentam mais?!”

Este slideshow necessita de JavaScript.

☆Rock the LM.C☆ abriu o encore de maneira bem explosiva, ainda mais por ser uma das musicas mais queridas dos fãs, puxando geral do chão, jogando água no publico, enquanto os roadies entram com duas bandeironas pra lá e pra ca no palco. Num “If you say so…” Boys & Girls veio logo em seguida pra fechar com chave de ouro nos corações dos fãs. Vários agradecimentos, varias palhetas, pessoal se matando par conseguir algum momento dos artistas, muito suor e lágrimas de felicidade por parte do hot-zone e do publico na pista aberta.

Pra mim que não esperava muita coisa, o show foi BEM mais legal do que imaginava, apesar de alguns fãs mais fervorosos terem sentido falta de Punky ♥ Heart, também uma favorita, ninguém ficou decepcionado com o evento. Deixo aqui meus parabéns pra Yamato a respeito da estrutura do palco, permitindo a regulagem super tunada do staff oriental sem inconveniência alguma durante a apresentação.

setlist
1. No. 9 (SGLB)
2. Oh my Juliet!
3. RainMaker
4. GhostHeart
5. MonroeWalk
6. Mogura
7. Chameleon Dance
8. Just like this
9. Hoshi no Arika
10. 88
11. We are LM.C
12. Super Duper Galaxy
13. Let me Crazy
– Bis –
1. Rock theLM.C
2. Boys&Girls

Fonte: LM.C Brasil

Anúncios

Uma opinião sobre “Resenha: LM.C @Anime Friends”

  1. Puta showzão, fui nos 3 shows da banda no Brasil e sempre todos os shows são muito empolgantes e divertido.
    Tomara que voltem mais vezes.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s