Categorias
Artigo

ESPECIAL: O K-Pop em 10 artistas imperdíveis

Por Lucas Sales I @LucasAtende I Com colaboração de Thais Hern e Suzana Schneider

Se você é um ser humano e habita o planeta terra já deve ter ouvido falar ao menos uma vez de Korean Pop – ou simplesmente K-Pop. E se não ouviu, eu te perdoo. Afinal, estou escrevendo para o Canal RIFF justamente para trazer conteúdo novo sobre pop.

O estilo musical Sul-Coreano que possui fortes influências no pop ocidental, tem suas origens no início dos anos 90 e hoje em dia com a globalização da cultura oriental tem feito a cabeça de milhares de jovens, inclusive no Brasil. A maior prova dessa globalização se dá por conta do clipe Gangnam Style. Vai me dizer que você não arranhou um coreano quando o clipe tava estourando? Minhas tias tudo fizeram a dança do cavalinho no meu aniversário daquele ano.

De algo desconhecido a um estilo completamente abraçado pela cultura pop, o ritmo coreano figura , hoje em dia, entre propagandas virais, páginas de moda a top das paradas e possui como principal característica batidas modernas porém geralmente sincronizada com coreografias de tirar o fôlego só de assistir, num videoclipe. Sim, no K-Pop a música é apenas uma parcela do pacote total.

Mas agora que você já sabe o que K-Pop é, vamos ao que interessa: riffs! O Canal RIFF separou 10 artistas essenciais do K-Pop para você curtir e conhecer um pouco dessa vertente do pop que fica forte a cada dia mais.


10) Gain
Gain é uma cantora coreana anteriormente conhecida pelo grupo Brown Eyed Girls, que estreou em 2005. Foi em 2010 com o single “Irreversible” que Gain ganhou asas com sua carreira solo. Seu estilo é bem particular, passeando pelo pop, eletro-dance e “nuevo tango” (estilo nuevo até pra mim).

9) f(x)
Certamente o f(x) é uma das bandas que mais se destaca dentre o K-Pop pelas suas singularidades e riscos. Com um estilo fashion singular bastante colorido e a aposta na sonoridade arriscada do electropop, foi com seu segundo album Pink Tape que a banda tomou notoriedade no show business internacional.

8) MBLAQ
Uma das primeiras bandas a pisar em território nacional, em 2014, o MBLAQ (acrônimo de “Music Boys Live in Absolute Quality”) é uma banda de 2009 onde seu principal estilo fica dentro do pop. Também com uma discografia japonesa, possui como single que marcou o início de sua carreira “Oh Yeah”.

7) Super Junior
A banda estreou em 2005 com 12 integrantes, ganhando mais um posteriormente. Seu single de maior sucesso internacional é o “Sorry, Sorry”, de uma carreira onde venderam 1,7 milhões de cópias físicas de discos em um curto espaço de tempo. Também está no grupo de top banda mais amadas do K-Pop.

6) EXO
O EXO é um dos mais recentes no cenário, mas já é conhecido como um dos mais amados grupos masculinos na Coréia do Sul e Japão. Com estreia em 2012, o grupo possui originalmente 12 membros, dividido em 2 sub-grupos: O EXO-K e o EXO-M, que trabalham divulgando o grupo simultaneamente na Coréia e na China. Louco e bem singular, né?

5) SHINee
A banda estreou em 2008 e é conhecida pelas suas coreografias complicadas e completamente sincronizadas, além de seu estilo único e que faz a cabeça dos meninos na Coréia do Sul e Japão. Também esteve no Brasil no ano passado, durante o festival Music Bank.

4) Big Bang
Um dos mais populares e mais conhecidos grupos de K-Pop, foi fundado em 2006 pela gravadora YG Entertainment. Alguns membros (como por exemplo G-Dragon ou T.O.P) já possuam carreira relacionada ao entretenimento, seu estilo varia entre o pop, hip hop e dance.

3) 2NE1
Leia-se “to anyone” (“para qualquer um” em tradução livre), a banda começou como proposta alternativa para a banda masculina Big Bang, sendo divulgada no começo da carreira bem comumente como “Big Bang feminino”. Começaram sua carreira em 2009, e ironicamente foi com o single em parceria com o Big Bang chamado “Lollipop” que a banda ficou internacionalmente conhecida. Curioso é que a canção Lollipop não era elegível a figurar em paradas de sucesso oficiais por ser uma canção criada para promover o celular Cyon Phone Lollipo, configurando a música como jingle comercial.

2) Girls Generation
Uma girl-band formada por oito garotas que já possuíam histórico na industria do entretenimento, está na estrada desde 2007, mas foi com o sucesso do single “Gee” em 2009 que a banda ficou conhecida nacionalmente na Coréia do Sul. Não demorou muito e a banda lançou álbum no Japão em 2011, fortalecendo a conexão Nipo-Sulcoreana, e em 2013 lançou um álbum norte-americano pela Interscope.

1) BoA
A primeira a emergir no ocidente, fez a ponte de sucesso entre o pop japonês que permeava os eventos de anime há mais de dez anos, e o pop coreano. Seu álbum de estreia Listen to My Heart obteve notável sucesso no Japão, tornando BoA a primeira artista coreana abrangentemente conhecida no Japão. Há quem diga que ela foi responsável até mesmo por ‘restaurar‘ a ponte cultural entre o Japão e a Coreia do Sul – cuja conexão entre os países foi abalada por um histórico de guerras.

Bônus!
Fruto da internacionalização do K-Pop, eis que o internacionalmente conhecido Dj Skrillex chamou cantores pop coreanos para seu hit “Dirty Vibe”. Vale a conferida, pois representa a troca de duas culturas que andam se retro-alimentando nos últimos anos.

Categorias
Listas

Voz de prisão, hinos feministas, e lutas ninjas… veja o Top 10 dos momentos inesquecíveis de Madonna ao vivo

Por Lucas Sales I @LucasAtende

Sabe aquelas lendas da música que estamos acostumados a assumir como estrelas absolutas? Elas ralaram muito para chegar lá. É o que prova a cantora Madonna que aos seus 57 anos e 33 anos de carreira, que pode amargurar alguns insucessos nas paradas musicais, mas ainda é unanimidade para muitos quando o critério são os palcos.

Madonna Rebel Heart Tour
Dona do título de turnê feminina mais lucrativa de todos os tempos com a Sticky & Sweet Tour, que fez em 2008 cerca de US$ 450 milhões (cerca de R$ 1,7 bilhão), e em segundo lugar no mesmo ranking a MDNA Tour – dela mesma – tendo feito US$ 300 milhões (R$ 1,1 bilhão), provam que ela ainda é unanimidade em concertos de música pop.

A referência em performances femininas está para voltar com sua turnê Rebel Heart Tour, que começou ontem, dia 10 de Setembro, e aproveitando o alvoroço das redes sociais em expectativas sobre a nova turnê mundial de Madonna, o Canal RIFF separou os 10 principais momentos ao vivo aonde ela nos deixou de boca aberta.

10º – Like a Virgin – Blond Ambition Tour

Nada mais justo do que começar o ranking com um de seus maiores hits dos anos 80.

Em tempos de Miley Cyrus semi-nua rebolando em rede nacional, talvez você não entenda muito dos tabús que a Madonna ajudou a quebrar. Com o icônico sutiã de cone, ela recebeu voz de prisão em Toronto, no Canadá em 1990 (há 25 anos) por causa desta performance.

9º – Causing a Commotion – Who’s That Girl Tour

Quem vê a Madonna glamourosa nos palcos de hoje em dia mal deve imaginar o tanto de feijão-com-arroz que a cantora teve de comer. Com o glamour longe do que vemos hoje em dia nos palcos, esta performance esbanja energia e eletricidade em sua segunda turnê mundial, a Who’s That Girl Tour.

8º – Don’t Tell Me – Drowned World Tour

Após oito anos longe de turnês, a Drowned World Tour marcou a volta da cantora, que por aquela época acumulara três cds sem turnê e o filme Evita em seu currículo. Já mãe, voltou renovada para os palcos com essa divertidíssima performance onde ela encarna uma cowgirl.

7º –  Everybody – Confessions on a Dancefloor Promo Tour

De volta a 1982, Everybody foi o primeiro single da cantora que faz questão de renovar e atualizar de tempos em tempos. Com roupagem nova  respeitando ritmo e acordes criada pelo produtor musical Stuart Price, a cantora apresentou a música em 2005 na turnê promocional do seu cd de trabalho na época, o álbum Confessions on a Dancefloor.

6º – Sky Fits Heaven – DWT

Num tempo em que aparatos tecnológicos como telões gigantes ainda eram novidades, encenar uma luta de ninjas também não era lá um grande clichê na época. Lembro de ter ficado de boca aberta quando … ah, assiste aí se não estrago a surpresa!

5º – Open Your Heart – MDNA

Uma coisa interessante que ela tem feito desde a Re Invention Tour em 2004 é trago um estilo folk de música para suas turnês. A popstar conta no video que conheceu a dupla Sagarra Jo enquanto viajava e os trouxe para sua turnê. No video seu clássico dos anos 80 Open Your Heart com um clima descontraído pela dupla de música folk no instrumental.

4º – Express Yourself – Truth or Dare

O hino feminista de 1989 que gritava “não se deixe pra segundo lugar” trás uma Madonna que insiste em não se desatualizar. Performada há 25 anos atrás, a produção e qualidade da performance poderia facilmente figurar entre qualquer turnê de qualquer artista topo de linha!

3º – Vogue – Re Invention Tour

Certamente o maior hino da cantora, é certamente o ápice de qualquer turnê em que o hit Vogue está presente. Depois de cantar algumas vezes o sucesso, por que não separar uma vezinha pra cantar de cabeça pra baixo? E é dessa forma que ela inicia sua turnê de 2004.

2º – Into the Groove – Sticky & Sweet Tour

Ter mais de 30 anos de carreira e apelar para títulos antigos não deve ser tarefa fácil pra nenhum artista com essa extensão de carreira. Mas eis que mais de duas décadas depois ela ressurge com o hit do filme ‘Procura-se Susan Desesperadamente’. E vou contar: foi o ponto alto unânime entre os fãs em sua turnê de 2008.

1º – Hung Up – Confessions Tour

Olha, vou contar que encerrar um top 10 de performances de uma artista com carreira extensa como essa não foi tarefa nada fácil. Mas dessa vez vou jogar sem arriscar no duvidoso e apostar no passinho de Hung Up da Confessions Tour (2006), direto do mais bem sucedido hit da mais aclamada turnê do nosso patrimônio tombado favorito do pop.

setlist

  1. Iconic
  2. Bitch I’m Madonna
  3. Burning Up
  4. Holy Water / Vogue
  5. Devil Pray
  6. Body Shop
  7. True Blue (Acústica)
  8. Deeper and Deeper
  9. HeartBreakCity / Love Don’t Live Here Anymore
  10. Like a Virgin
  11. S.E.X.
  12. Living for Love
  13. La Isla Bonita
  14. Dress You Up
  15. Who’s That Girl (Acústica)
  16. Rebel Heart
  17. Music
  18. Candy Shop
  19. Material Girl
  20. La vie en rose (Cover de Édith Piaf)
  21. Unapologetic Bitch
  22. Holiday

*Setlist do primeiro show da nova turnê, em Montreal, Canadá, 9/9*